< voltar

O que é e como funcionam os processos de admissão?

É hora de contratar um novo colaborador. Seleção feita e candidato nomeado. O próximo passo é cuidar da papelada para integrar o profissional no time. E quanto tempo demora o processo de admissão? O recebimento, a conferência de documentos e a inclusão de dados no colaborador no sistema pode levar até duas semanas para ser concluída.

Será que é possível acelerar essa atividade, a fim de diminuir o atraso nas contratações? Com certeza. Ao adotar soluções tecnológicas, o time de RH ganha acesso a novos recursos, que agilizam o processo de admissão. As etapas podem, inclusive, ser feitas de modo 100% digital. 

Mas, afinal, como funcionam o processo de admissão, na prática, e por que ele costuma ser tão demorado? E mais: como é possível ganhar velocidade em cada etapa?

Descubra as respostas, neste artigo, e entenda quanto tempo demora o processo de admissão.

Processo de admissão: o que é e como funciona?

O processo de admissão consiste em uma série de atividades desempenhadas pelo setor de Recursos Humanos, para a formalizar a contratação de um novo colaborador.

Na prática, o processo de admissão começa com a abertura e divulgação de vagas. Os candidatos que atendem aos requisitos passam por um processo seletivo e pelas entrevistas. Uma vez aprovados, são orientados a cumprir os trâmites burocráticos para a contratação. 

O RH precisa criar uma rotina organizada e estar atento as exigências das leis trabalhistas, e segui-las durante o processo de admissão. Isso porque o descumprimento pode gerar multas para as organizações e resultar na anulação da proposta para o candidato.

Mas, por que investir em um bom processo de admissão?

É importante que o RH construa um bom processo de admissão. Assim, além de proporcionar acolhimento para os novos integrantes do time, a estratégia contribui para a retenção de talentos e melhora a cultura e o clima organizacional. 

Quanto tempo demora o processo de admissão? Conheça cada etapa!

Os processo de admissão é um dos primeiros contatos do novo colaborador com a empresa. É importante que ele seja bem estruturado e organizado, a fim de evitar uma lentidão na hora de buscar e contratar novos talentos. 

Quando realizado de maneira correta, as chances de encontrar profissionais qualificados e que estejam alinhados com a empresa, aumenta. Confira abaixo as principais etapas e quanto tempo, em média, cada uma delas leva.

Recrutamento e seleção

Como mencionamos, o recrutamento e seleção dos candidatos é a primeira etapa do processo de admissão. Nesse momento, a empresa tem a possibilidade de encontrar os perfis que melhor se encaixam na vaga aberta. 

Nessa etapa, são realizadas as seguintes atividades:

  • Anúncio da vaga nos canais da empresa;
  • Recebimento e triagem dos currículos;
  • Seleção dos candidatos;
  • Entrevista.

Caso o candidato seja aprovado na entrevista seletiva, a empresa apresenta uma proposta documentada, para que ele possa avaliar e entender os direitos e benefícios que terá como novo integrante da equipe.

Essa etapa pode demorar algumas semanas, variando conforme a quantidade de vagas disponíveis e candidatos inscritos no processo seletivo.

Validação dos documentos

Candidato escolhido? Agora é hora de formalizar a contratação. Para tanto, é preciso fornecer uma lista com os documentos necessários para que ele entregue no RH. É importante ressaltar que alguns devem ser apresentados em até 48 horas úteis, para que o processo de admissão seja agilizado.

Dentre os documentos exigidos estão:

  • RG;
  • CPF;
  • Título de eleitor;
  • Carteira de trabalho;
  • Comprovante de residência;
  • Carteira de reservista (para homens acima de 18 anos).

Além disso, colaboradores casados e com filhos menores de 21 anos precisam enviar as certidões de casamento e nascimento, caso queiram cadastrar os membros da família como dependentes.

Essa é uma das etapas mais demoradas do processo de admissão. Isso porque a digitalização dos documentos e dados no sistema pode levar até duas semanas para ser finalizada.

Exame admissional

Logo após a entrega dos documentos, o colaborador precisa passar por um exame admissional. Esta é uma exigência do Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional (PCMSO).

É importante ressaltar que o colaborador não pode iniciar o trabalho antes da realização deste exame. Isso porque é por meio dele que o médico irá avaliar se o profissional está apto para exercer a função para a qual foi contratado. 

O tempo para a finalização desta etapa pode variar conforme os exames exigidos pela empresa. 

Preparação

A empresa precisa fornecer todo o suporte e material necessário para que o colaborador possa iniciar o trabalho. Por exemplo, uniforme e Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), caso o setor que exija. 

Além disso, é importante providenciar o acesso às ferramentas online e treinar o profissional. Este é um ótimo momento para apresentar as atribuições do cargo desse novo integrante.

Integração do novo colaborador

Integrar o novo colaborador nos processos da empresa é fundamental para prepará-lo para o trabalho. Agora, os líderes podem apresentá-lo à equipe e levá-lo para conhecer as instalações da empresa. Se o modelo de trabalho é remoto, vale produzir um vídeo institucional para apresentar a estrutura da companhia. 

É importante compartilhar também a cultura organizacional, missão, visão e valores da instituição. 

O processo de integração varia de acordo com cada empresa, e pode ser feito por meio de reuniões imersivas, de até 2 dias. 

Como o onboarding auxilia na integração do colaborador?

O onboarding consiste em um processo de apresentação, integração e treinamento  do novo colaborador. Nesse sentido, o RH e os líderes devem se esforçar para garantir que esse profissional se sinta acolhido pela empresa.

Por isso, construir um onboarding pode auxiliar durante a integração do colaborador e garantir uma boa experiência. Ele pode ser realizado em 5 passos:

  1. Oriente o novo colaborador e apresente uma visão geral da empresa, assim ele terá mais facilidade para se adaptar. Essa etapa pode ser feita, inclusive, remotamente;
  2. Converse com o colaborador sobre os principais valores e expectativas da empresa. Quanto mais cedo ele tiver contato com essas informações, mais fácil será sua adaptação;
  3. Realize um apanhado geral sobre as responsabilidades atribuídas ao colaborador. Você já deve ter apresentado esses detalhes durante a entrevista, mas é importante reforçar agora que ele se tornou parte do time;
  4. Tente inseri-lo nos projetos. O colaborador pode estar ansioso para mostrar serviço e “colocar a mão na massa”. Então, em vez de somente orientá-lo, dê algo em que ele possa trabalhar. Assim, ele se sentirá mais integrado à empresa;
  5. Estabeleça um mentor que irá supervisionar e auxiliar o novo integrante. Ao ter alguém para orientar de perto e tirar suas dúvidas, ele se sentirá mais confiante para desenvolver suas atividades.

O onboarding pode ainda ser personalizado conforme as necessidades da empresa. É possível dar o start antes mesmo do primeiro dia de trabalho do novo colaborador. Isto é, o RH e os líderes podem optar por enviar um e-mail ou uma mensagem institucional apresentando a organização, sua missão, visão e valores. Assim, o profissional já se sentirá parte do time e terá uma adaptação mais rápida.

Como ganhar tempo no processo de admissão? 

O processo de admissão pode ser extremamente demorado, e levar semanas até ser concluído. Essa demora é um grande problema para as empresas, já que atrasa o início das atividades do novo colaborador. 

A admissão digital é a solução perfeita para agilizar as etapas da contratação. Ao adotar um software especializado, a empresa ganha muito mais agilidade e tranquilidade na hora de integrar o novo colaborador.

Com o auxílio do sistema, é possível aumentar em até 70% a produtividade do processo admissional, já que toda a documentação é centralizada em uma plataforma única, com armazenamento na nuvem. 

Outra vantagem é a facilidade na comunicação entre o RH e o novo colaborador, que pode ser realizada via e-mail, WhatsApp e/ou SMS. Desse modo, é possível enviar um link para preenchimento de dados, agilizando o processo de cadastramento.

Os benefícios oferecidos pelo sistema de admissão digital são muitos e facilitam a rotina do RH. Agora, que você já sabe quanto tempo demora o processo de admissão e conhece todas as vantagens do software, que tal implementá-lo na sua empresa? A Colabbe é a solução que você procura! Solicite um teste gratuito e conheça todas as vantagens que a ferramenta oferece.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *